Tédio.

Ultimamente a minha vida tem sido meio tediosa, nada do que eu planejei quando era criança e sonhava com uma vida perfeita está acontecendo, das poucas coisas que consegui realizar dos sonhos de infância foi me formar em Letras, tá certo que não numa faculdade conceituada, mas foi o que “tinha pra hoje” e apesar de ainda não colher muitos frutos financeiros,eu não me arrependo de ter estudado o mínimo que seja da nossa língua e de outras culturas também. As palavras tem uma representação muito significativa na vida de todos e principalmente na minha, são as “ELAS” que muitas vezes me tiram do tédio, não existe coisa melhor na vida do que ler algo que te faz refletir sobre coisas que talvez você nunca tenha pensado, de até mesmo ouvir um poema recitado por algum ator que também gosta das palavras e as sabe representar de forma visceral eu diria. Quando eu paro para pensar na vida me dá um pouco de desespero, porque eu sei que existem tantas possibilidades e nesses meus 25 anos eu quase não aproveitei nada delas, tenho medo de chegar aos 50 e olhar para trás, me arrepender totalmente de não ter aproveitado oportunidades ou as criado, por isso pretendo começar a viver menos no tédio, por mais que muitas vezes mesmo quando estamos com milhões de coisas para fazer ainda temos esse sentimento tedioso, trabalhar, estudar (coisas que não se têm interesse, apenas para cumprir grade), cuidar de outras pessoas, essas coisas tomam muito o nosso tempo e acabam transformando a nossa vida em algo muito tedioso. Muitas vezes eu sinto que não vivo, apenas sobrevivo e não quero mais sentir isso, eu até creio que podem haver outras vidas além dessa, mas e se não houver? vamos passar pela nossa única vida desse jeito?. Eu quero ser daquelas pessoas que passam pela vida de uma forma leve porém com muita emoção, quero viajar, encontrar alguém que me compreenda e divida esses momentos de “não tédio” comigo. A sociedade nos faz passar pela vida impondo coisas totalmente ridículas, preconceitos absurdos, violências tenebrosas, coisas que muitas vezes são causadas exatamente pelo tédio, se todas as pessoas tivessem vontade de ler ou aprender algo quando estão entediadas não haveriam tantos absurdos acontecendo, a vida poderia ser tão mais leve se o ser humano fosse mais humano. Estamos cada dia mais condicionados a fazer coisas no automático e perdendo o que há de melhor para se aproveitar, se você estiver lendo esse texto inteiro, possivelmente estará entediado sem coisa melhor para fazer, mas nem tudo está perdido! Deixarei dois poemas como indicação para te fazer refletir e pensar melhor na vida, assim, provavelmente no final deles você não estará mais nesse terrível tédio!!!!!

Versos íntimos – Augusto dos Anjos.

http://www.youtube.com/watch?v=tMcr6rueY4w

Das vantagens de ser bobo – Clarice Lispector.

http://www.youtube.com/watch?v=_j5X8Mo81iE

Apresentação.

Olá, decidi criar esse Blog porque nos últimos tempos passei por umas coisas muito tensas e não tinha com quem desabafar. Acabei escrevendo umas coisas no Facebook que atingiram algumas pessoas e elas me excluíram ou bloquearam, assim sendo, como eu sei que o alcance que de uma  página como essas é relativamente menor do que essas redes sociais mais comuns eu resolvi criar como se fosse um diário, contado mais sobre o meu dia a dia até mesmo como forma de desabafar coisas que eu ás vezes tenho vontade de falar, mas preciso segurar a língua. Aqui pretendo não ter muito pudor quanto a isso, se alguém se ofender com algo ou a carapuça servir vai ser exatamente esse o meu propósito. Por que escolhi o nome “Diário de uma chata”? bom, porque de fato eu sou chata e têm dias que nem eu mesma me suporto, as únicas coisas que me fazem sentir melhor e me dão prazer quando estou de mau humor são: música e leitura. Vocês conhecerão um pouco dos meus gostos, de alguns desafios que venho enfrentando nessa vida que não está fácil para ninguém, mas ás vezes sinto que comigo já está sendo SACANAGEM, pois sou a pessoa mais azarada do mundo em relação a tudo, amor, sexo, vida profissional, família, amigos, etc. Sejam muito bem vindos a uma pequena parte da minha história.

“As flores são bonitas em qualquer lugar do mundo, muita gente têm forma, mas não têm conteúdo” (Chorão).